Cap. 24♥

Eu não acredito não podia ser o Zac, Mas ele estava lá em carne e osso, e ainda deu um sorriso pra mim então quer dizer que todos aqueles elogios eram pro MEU NAMORADO, bom pelo menos quase NE por que ele nunca fez o pedido formal. Mas ele era lindo mesmo maravilhoso, fantástico Fabuloso

— Vanessa Volta pra terra mulher!

Quando eu olhei para a pessoa que espantou meus pensamentos, ela estava em cima da cadeira tentando chamar a minha atenção, mais o pior que não chamou só a minha atenção e sim atenção de todos que estavam naquele lugar principalmente a do Zac eu ainda não estou acreditando que seja ele mesmo

—Desce da cadeira!

Eu disse vermelha pois o Zac não parava de olhar pra mim e joga aquele seu sorriso delicioso,

— só assim pra você me escuta. —Gaby desceu da cadeira. —Vejo que a beleza do garçom bonitão mexeu com você!

“Faz tempo prima, Faz tempo” essa palavras vieram em meus pensamentos, COMO é que é ELA CHAMOU O MEU NAMORADO de garçom bonitão

—Vamos comer Vanessa. —Gaby ecoou com canudinho já bebendo a coca. — Pois passa a hora do intervalo não e comemos nada!

Eu dei um sorriso e mexi a coca com o canudinho, meu estomago tava rejeitando toda aquela comida, mais quem é a doida que conseguiria comer com seu namorado, tão perto dali e ao mesmo tempo tão longe! Depois De meia hora observando como Zac trabalhava e como as Alunas piranhas Dava em cima do MEU NAMORADO. Minha comida ainda estava toda no prato

—Vanessa eu sei que ele é bonitão mais não baba prima!

—está tão obvio que eu estou olhando pra ele

Vanessa Fez uma careta e logo depois pegou a sobremesa que não avia comido

—Você vem com uma pergunta desta. Até ele percebeu !

Naquele momento o sinal tocou e deixou todos afobados deixando o dinheiro na mesa e saindo, para recomeçarmos a aula

—Ta vendo prima não comeu nada! .—Gaby levantou. — Tudo por ficar observando o homem

—Eu nem estava com fome

Disse abrindo a carteira e deixando o meu dinheiro em cima da mesa e logo levantei para. Sair da mesa.

—Vamos!

E logo saímos de mão dadas!

—Agora minha aula é natação e sua Vanessa.

—Bem eu não sei qual é minha aula mais natação não é pois já tive eu a Milena e o peche

—Ai o peche. —Gaby suspirou.—ele não fica muito lindo com aquela roupa de natação

—Não!

Eu disse, abrindo a minha bolsa e vendo que minha próxima aula seria matemática.

—oh não, Matemática. Tchau prima


Disse dando um beijinho rosto e descendo as escadas.

—Mas Vanessa a sala de matemática é lá em cima

Eu olhei para a Gaby dando um sorriso disse:

—eu sei, eu, sei

Gaby seguiu o seu rumo e eu fui para o meu, ver o meu lindo gostoso carinhoso, amoroso amor da minha vida! Seguindo ao refeitório, vejo meu amor sentado em uma das mesas que já estavam todas lindas e meu amor estava sentando de costa. Parecia exausto então eu fui chegando perto dele.

—Cansado amor!

Eu disse por trás fazendo uma massagem. E logo ele se virou ainda ficou sentado eu fiquei em pé na frente dele

—Não era pra você, está na sala De aula

Disse ele segurando na minha cintura.

—Não

Eu disse acariciando os seus cabelos, ele olhou com aqueles olhinhos azuis.
—Vanessa!

Ele protestou querendo a verdade. E agora ele levantou sem tirar a mão da minha cintura me puxou mais perto dele

—Sim era pra mim está. Do mesmo jeito que era pra você está na fazenda

Nessa hora ele começou a sussurra no meu ouvido

—E deixar tudo que aconteceu na fazenda Nunca. Você Foi a melhor coisa que já me aconteceu te amo!

Entrelacei meus braços em seu pescoço

—Você fez tudo isso por mim, e isso é o mínimo que eu posso fazer por você amor

—OH minha doce! —Suspirou Zac. — Você não sabe como eu sentir sua falta meu amor!

Ele me rodopiou no ar e quando me colocou no chão, tirou os cabelos que estavam no meu rosto, e nos fomos chegando mais perto dos outros, e eu já podia imaginar aqueles lábios colados nos meus. Eu sentia falta dos beijos deles e quanto mais perto ele estava de mim, mais a minha boca pedia que aqueles lábios se apodera-se do meu. Quando finalmente os nossos lábios se encontraram, foi uma sensação única, de saudade, de amor, carinho, de anestesia de todos os dias que ficamos separados não conta se mais e tudo que importava era que estávamos juntos e nada poderia separar aquele momento.
Sendo perfeito, aliviando toda a minha dor, como se ele fosse a parte que completava meu coração com ele ali eu estaria segura e não ia fraquejar.

—Saudades desses seus lábios tão delicados.—Disse Zac depois que separamos o beijo. —oh princesa nunca vamos nos separar

—Nunca!
E logo o nossos lábios começaram a entra no ritmo novamente, mais agora um pouco mais acelerado


—Amor eu preciso te mostra alguém muito importante

O Zac disse isso se lembrando de alguma coisa.

—Amor depois você me mostra, vamos matar a saudades primeiro

Ele deu um sorriso e me levou até a cozinha para não sermos visto por que namorar no refeitório não seria um lugar adequado

—Bem amor tem que ser Rapidinho, pois Depois e a hora das crianças tomaram seus lanches

Eu logo sentei não mesa e Le ficou na minha frente
—Eu não gostei do seu novo trabalho, primeiro varias garotas babando por você, e agora essa crianças acham que tem direito de tomar você de mim

—Tava com ciúmes das meninas?

—Eu com ciúmes magina, só não gosto do jeito que elas falam de você!

—oh, minha ciumenta, Você é a única que eu amo e nenhuma desta garota chega aos seus pés

Ele me encheu de beijinhos doces e delicados. Os minutos ao lado dele passa tão rápido que nem deu pra gente namora muito logo já tocou o sinal pra outra aula

—Amor é melhor Você ir que agora eu vou ter que Servir as crianças, e VCP não pode perde mais uma aula

—ok, seu chato!

Disse me levantando saindo da cozinha até que ele me puxou e fiquei a ouvir sua respiração

—Mas você não vai embora sem isso
E logo ele me beijou. Um beijo selvagem

—Amor, Depois que acabar as aulas a noite você pode vir aqui?

Eu assenti com a cabeça que sim e logo o beijei
— até lá

—Até meu amor

Eu sai da cozinha e logo já vi as crianças sentadas e logo fui pra minha matéria que seria Artes. Não foi muito difícil achar a sala de artes.
Entrei e a Ashley estava lá na minha sala e lógico que sentei do lado dela

—Você viu o Zac!

Ela logo disse isso.

—sim vi!

Ela deu um sorriso e logo disse

—Ele te ama mesmo, o pouco que ele me disse deu pra entender que ele fez tudo por você

Eu logo deu um suspiro “Eu também amo ele” isso que ecoava na minha mente e nem deu vontade em pensar em aula em nada só a vontade de encontra ele.
Depois de todas as aulas chatas terminarem e nos já podíamos ir dormi , mais eu fui ver o Zac que tava me esperando na cozinha

—Meu amor

Ele me abraçou e me beijou.

—Tudo isso era saudade?

—Sim, agora vem que eu vou te mostra alguém muito especial

Ele me levou para um quartinho quando ele abriu a porta tinha uma mulher sentada em uma cama, uma morena bonita sensual, eu não estava entendendo por que Zac estava me mostrando aquela mulher, mais parecia que a ficha tinha caído, como é que eu podia ser tão tonta claro que Zac estaria com alguém mais experiente, e logo as minhas lagrimas rolaram do meu rosto

—Você é um sínico um falso Zac

Ele enchugou minhas lagrimas

—Por que esta chorando minha pequena?

—Ainda pergunta, como você pode ela tem idade de ser sua mãe!

—não é nada disso que você esta pensando!

—Não eu estou vendo

Disse soluçando, ate que a mulher deu um sinal de vida

—não é o que você esta pensando querida . —Disse ela se levantando. —Eu sou sua mãe

—não é verdade minha mãe morreu!
Eu disse mais calmas pois Zac tava me abraçando e sussurou no meu ouvido

—Escuta o que ela tem a dizer meu amor

—Bem seu pai armou tudo você era pequena, Eu seu pai brigávamos demais mais tentávamos manter a postura perto de você no dia que tinha deixado você e Monique na
Creche ele pediu para eu ir numa reunião e foi muito amável comigo, me emprestou o caro, estava tudo normal fui com carro no endereço dito, só tinha eu na estrada e quando eu vi tinha acabado e na frente tinha um barranco e na hora que tentei freia.—ela tava chorando desespera mente Zac deu copo de água pra ela. —o freio não estava funcionando, quando estava perto a gasolina acabou foi sorte de Deus. Só que seu pai estava atrás de mim. Quando eu sai do carro agente começou a discutir e me empurrou de um barranco...


Como será que Vanessa Ficará Sabendo que seu pai era pior que ela pensava ? Será que ela vai acreditar naquela mulher?



Obrigado pelos comentários:

Bianca: Brigado pelo comentário Espero que goste Deste capitulo

Adna: obrigado muito obrigado mesmo espero que goste deste capitulo


Baby D: obrigado!! Mesmo beijos Espero que goste
Mayara: brigado pelos comentários beijos espero que goste

Isa e Alex: Adorei Seu blog mesmo beijos

Comentários

Cristy disse…
olá:) estou adorar a história estou a ler desde o inicio, amanha se tiver tempo acabo de a ler...mas tou a gostar muito:)

beijos...
ai meu deuss q que é issooooooo menina assim vc mim mata do coração aiiiiiiii esta maraaaaaaaaaa posta logo bjssssss
• Line disse…
Aii que lindooo Amei mya..Tá super fofo *___*..Adoreii

Xoxo Line ♥
Adna disse…
Ameii *.*
coitada da vanessa pensava que o zac tinha trocado ela.
que a vanessa acredite na mae dela ...
maryana disse…
lindoo zanessa. posta logo. bjss

Postagens mais visitadas deste blog

Cap.4♥

Capitulo 51 ♥

Divulgação