Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2011

Reflexão

Quantas vezes com os olhos pequenos e
tristes, e as lágrimas rolando em sua face, Sua alma em pranto clamava: “Por
que tu não olhas para mim?” “Por que Senhor não falas comigo?” Perguntas que
ficam povoando Cada vez mais, e logo fazendo você senti invadido por
pensamentos ruins, pensamentos negativos para sua própria vida, Você não
consegue enxerga prosperidade em nada que você faz ou  toca.
                Sem
animo e sem forças, sua vida começa a se moldar em torno do seu fracasso. Da famosa
frase “eu não consigo” “eu tenho medo” sem expectativa é como se sua vida
existisse um vazio enorme em branco, e passasse meses e anos nada o preenchendo.
Com ingratidão culpando tudo e todos. Você se esquece do verdadeiro amor de
Deus, aquele que te livra do vale da sombra da morte, que mesmo você sendo
infiel, ele está ali guardando os seus passos.
                E
quando você não agüenta mais você grita “DE ONDE VIRÁ O MEU SOCORRO?”  E aquela voz te Diz assim: Meu Socorro vem do
senhor que fez…

Cap.20

Vanessa não sabia de onde vinha toda aquela raiva, ela não percebia que sua irá era além daquele momento, A significativa vinha de ocasiões passadas. Vanessa sentiu o quanto estava autoritária, sentia-se a altura para encarar aquela mulher que, no passado  já havia a humilhado massacrado, indiretamente não havia sido a Alicie mais sabia o quão as duas eram parecidas, mentalmente,  pessoas fúteis, que o dinheiro é mais importante do que tudo na vida. Era refletido com clareza que o que Alicie queria era o dinheiro do Zac, os olhos dela não desejavam como homem e sim como fonte de vida estável. Mulher como ela sem escrúpulos que não da e nem embolsa prazer a homem nenhum, ao contrário. —  Meu Deus que menina ingênua você é! —  Alicie se levantou deixando seu corpo seminu — Se ingenuidade que você diz é tentar seduzir um homem casado  e se prostituir, nesse modo então eu sou ingênua. —  Maldita hora que você voltou. — Murmurou  Alicie — tudo ia tão bem sem você e seu bebezinho —  Vanessa pe…

Cap. 19

Alicie sentiu seu rosto ferver, e automaticamente uma das suas mãos tocou no rosto em chamas, que acabará de ser agredido. Vanessa não sabia que havia esse ódio dentro dela, um sorriso, quase passando despercebido a iluminou, sabia que agora era diferente, que não era a garota de tempos atrás que depois deste comentário choraria, mas agora não sentia coagida ou manipulada fácil.
 Zac, ai meu Deus olha que essa bruxa fez em Mim!  Alicie agarrou em um dos braços de Zac.  Como você consegue conviver com ela?             Como Alice era cínica, agora dava de infeliz, fingindo lagrimas nos olhos e tudo. As lágrimas eram tão bem calculadas. Zac por outro lado não mostrou nenhuma compaixão. — Você mereceu! — Murmurou Zac abrindo a porta do carro e colocando Emily na cadeirinha.  — melhor vocês pararem com essa briga! — Fitou Alice com ódio —  entrem no carro!             Zac era to doce com as crianças Vanessa percebeu como ele carregou Emanuelly,  e proferiu algo que fez ela sorrir, gargalhad…

Cap.18♥

Divulgação: http://zanessainlove.zip.net Tudo ocorrerá bem no hospital, Emily encarou bem no colo do pai á visita ao médico; esse era especialista em criança como Emily, e a deixou mais à-vontade comprando-a com pirulitos. O médico fez todo o procedimento como pediatra, medindo Emily pesando e outras coisas do gênero, enquanto conversa com os pais  sobre a cirurgia que seria lenta por se trata de uma criança muito nova.  Nanay  Falou a menina fazendo um protesto quando estavam voltando para casa. Zac colocou a menina no colo da mãe assim, como Emily exigiu Vanessa a pegou no colo e entrou na casa, Hilary estava sentada no sofá branco que ficava na sua sala de estar, Parecia a mesma de dois anos atrás. Com uma taça de champanhe entre uma das mãos, seu vestido era um vermelho e suas unhas da mesma cor para combinar  Zac!  Exclamou a Hilary se levantando, ao vê-lo entrar  Meu querido! licença eu vou subir!  Falou Vanessa com Emily no colo, subiu as escadas rapidamente, ouviu Zac Exclama…

Cap.17♥

— Desculpa pelo copo. — Proferiu Vanessa recuando, enquanto Zac vinha em sua direção. — Esqueça-o, Está casa é mais sua do que minha. — Quando não tinha para onde Vanessa se esquivar, Zac puxou para si e a beijou, Fazendo com que o corpo de Vanessa vibra-se ao sentir o toque dos lábios dele. O ritmo era Avassalador, Zac beijava como um tigre indomado cheios de desejos.  Vanessa, no entanto, essa respondia as caricias de Zac. — Zac é melhor eu subir. — falou se desvencilhando do beijo. — Vai tentar fugir de mim, Gatinha. — Falou Zac prensando ela na parede. — Não esqueça que estamos no mesmo Quarto. Como ela podia esquecer? Se ele abalava seu sono, fazendo ficar acordada a madrugada. — Zac, Por favor… — Suplicou Vanessa, mas essa logo foi interrompida um sinal de Silencio, Zac começou beijar o pescoço dela. — Oh, minha Morena. — Ele pegou uma das mãos dela e colocou em seu Tórax, Vanessa pode sentir a batidas do coração de Zac que estava acelerado, assim como a dela, sua respiração profunda …

Cap.16♥

O carro estacionou e Vanessa pode ver a casa, que a entristecia que um dia paraíso e no outro virou seu pior pesadelo e agora estaria ela morando nela novamente? O céu quase sem estrelas, a noite escura sem luar sem brilho, parecia que tudo ao seu redor estava sem vida, o silencio que pairava, ali ambos estava incomodados, quando os olhares visaram um ao outro, Zac suspirou Cansado, colocando os pensamentos nas alturas. — O que eu faço para ter sua confiança? — Ele Falou com olhos fechados Vanessa por sua vez ficou calada. “confiança”, ele já havia conquistado no passado agora ela não iria cometer o mesmo erro. Zac saiu do carro, e abriu a porta para Vanessa sair, logo pegou sua filha e a embalou em seus braços, e os dois mais Emily que estava no sonho profundo no colo do pai entraram na casa. — Vou colocar Emily em um dos quarto, mas isso será provisoriamente, amanha mesmo iremos decorar um quarto para ela. Zac subiu as escadas e Vanessa ficou parada olhando o telefone que estava no gancho…