Cap.30♥ + Dedicatória

                 Dedicando a Lary
Ainda bem que tudo muda, pois se não nunca haveria conhecido você. As pessoas nunca passam por coincidência em nossas vidas, e sabendo a qualidade e os defeitos de cada um, Deus nos reserva amigos especiais aqueles que nos entendem. Já parou para pensar todos os amigos tem algo parecido conosco? Pois  é Deus já planeja desde o ventre de nossas mães. Por isso que eu o amo ele me reserva os melhores amigos, mesmo sabendo que não o mereço, Senhor usa meus amigos, ele usou você, talvez uma troca de experiência, mas o que eu sei que é uma amizade verdade...rimos juntas choramos contíguas. Anjo feito por Deus, para mostra-me  a felicidade diante a uma telinha de cristal
Te adoro Myah




Cap.30
Vanessa acordou, sentindo sua cabeça rodar, e aos poucos se lembrará, que os médicos ontem para acalma - lá deram um calmante, que obviamente estava misturado naquela água. Vanessa olhou para o lado esquerdo e o Zac não estava mais lá. Injustiça ele não havia respondido, quem era Emily. Vanessa agora estava se sentido culpada, Nunca iria esquecer uma filha...
O tempo passava tão rápido e quanto mais se passava Zac estava mais triste, assim já fazia um mês e meio que Vanessa havia esquecido tudo, Ela não se encontrava no hospital, já havia tido alta, estava na casa de Margaret, junto com sua mãe.
— Papai! — Zac voltou a olhar a sua filha que estava de vestido novo, que ele havia comprado tudo para ela fazer a radio X do coração, como hoje havia saído os exames ele fora com ela compra o vestido.
                O caso grave de Emily, de só dois meses de vida, fora completamente modificado por causa das consultas ao ambulatório, tratamento do medico e os remédios que ela tomava em casa. A doença de Emily era muito rara quase desconhecida pelos médicos, aconteceu na hora do parto, mas graças a Deus ela estava mantida, a única coisa a ser tratada agora era o sopro no coração, precisava de uma cirurgia já que ela havia nascido com aquele problema.
— Vovó vai vir me buscar e vou ficar o dia com a Nanay não é papai? — Emily rodopiou em sua frente.
                Zac não tinha certeza se aquela idéia era boa, Mas mesmo Vanessa não lembrando Emily, Zac não podia fazer nada, cada dia a menina fica mais tristonha. Desde aquele acontecimento Emily não fez mais travessura, Zac não agüentava ver a filha assim...
               
“Era coisa melhor a se fazer” pensou Gina, já com Emily, atravessando a rua, as duas já estavam próximo da casa de Margaret.
— A Nanay já esta bem! — Gina disse abrindo a porta e entrando na casa de Margaret. — Ela esta lá no quarto
                               Gina subiu  para o quarto, com Emily no colo. Sua respiração estava ofegante,  como Vanessa falava tanto em Emily esses últimos tempo, já era hora de ela saber a verdade, não dava mais pra ficar escondendo, e fazê-la fugir de todos os meios de comunicação.
                Vanessa estava deitada, apos de tomar aquele comprimido, mas logo uma batida soou na porta, Vanessa fez menção de se levantar, mas como a porta só estava encostada então, viu quando a sua mãe chegou com uma menina nos braços.
— Nanay! — A mesma menina que estava no hospital, agora chamava novamente e pedia o seu colo
                Vanessa pegou Emily no colo, aconchegando a garotinha em seus seios, ela parecia alegre ali no colo de Vanessa, como se esperasse muito tempo por aquilo. A menina brincava com os cabelos da mãe.
— Filha Eu... — Gina tentou falar,  mas Vanessa não deixou
— Mamãe por favor, eu quero ficar sozinha  com.. —Gina entendeu e deixou Vanessa sozinha com a filha.
                Aquela garotinha loira dos olhos azuis parecia o de Zac, que por sinal nunca mais havia visitado, Vanessa quando teve alta esperou que ele também estivesse na porta do Hospital, uma grande decepção.
— Nanay eu te amo! — A menina disse se alinhando em Vanessa fechando os olhos como se o colo de Vanessa fosse um abrigo, a menina tinha falado em espanhol, e parecia difícil para menina pronunciar aquilo.
                As luzes novamente, Vanessa se sentia tonta, colocou Emily com dificuldade em sua cama. Logo após Vanessa parecia não sentir seu corpo e só sua mente Falava, ou melhor, gritava.
E todo aquele espaço em branco foi lembrado, parecia um choque de informação, lembrou-se de quando conheceu o Zac, nascimento de Emily, Tudo sua mente saltava de informação, no começo a dor era tão forte que Vanessa preferia a morte, mas logo as lembranças pareciam alinhadas, uma voltando para seu devido lugar
— Nanay a menina gritou a apavorada! — olhando da beira da cama sua mãe estava ali desabada no chão, Emily no primeiro instante chorando, já ia correndo falar para vovó mais viu sua mãe se levantando
—Nanay! — A menina repetiu
                A dor de cabeça era insuportável, mas logo de joelhos para a cama, conseguiu fitar os olhos de sua filha
—Nanay está bem meu amor! —abraçou a menina. —Desculpa filha desculpa, mamãe te ama muito, nunca mais, nunca vou esquecer ou ficar longe de você, você é a única força que me deixa viva. Você é um anjo mandado do Céu. Você é de mais precioso para mim, vou fazer de tudo para, não te ver chorar, meu amor eu te adoro...
                Emily nem sentiu o peso das palavras da mãe só queria estar abraçada a ela.
A dor de cabeça ainda era insuportável, as duas agora estavam deitadas na cama, Vanessa acariciava a filha.
— Nanay eu to com sono! — Emily bocejou
— Então dorme meu amor!— Vanessa deu um beijo em Emily
— E se você não estiver aqui depois? Eu quero ficar com você! — Emily abraçou a mãe
— prometo que estarei aqui com você, Quando acordar!
                Emily se alinhou na mãe e tirou toda a tristeza de seu coração, não importava mais estava com sua mãe...



Obrigado por comentar:
Evelly: tudo agora passou, Mas vamos ver... já pensou, Você não lembra de nada e de repente  “olha você tem uma filha de dois anos, e um marido que é aquele ali” Você  pensava que era solteira e você não se lembra da sua cerimônia e nada. Talvez seria bom ter contado assim... mas é por que ia estraga quando V irá fingi(pronto contei eu já tinha planejado kkk) beijosssssssssssss
Margarida: Você não achou a parte da amnésia, desculpa, prometo que da próxima vez que tiver um capitulo assim, eu vou tentar melhorar... Eu queria alguém, como o Zac e você? Beijos (sorry vou tentar melhorar)
Eternamente Zanessa: Ai eu ainda estou te devendo um Cap no outro, só não sei como começar, mas aceito sugestão beijos
Laís:  Ela se lembrou, Zanessa um amor sem fim? É Mara estou quase a acompanhando os capítulos lá ai eu comento freqüente, é que eu acabei de voltar estou desatualizada  beijos.
L: ainda nem se encaixou tudo é com o tempo :D pode sempre contar comigo beijos
Edyh: que bom que você gostou, bem agora Zac vai sofre um bocadinho beijos


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Capitulo 51 ♥

Personagens♥

Cap.4♥